• A CBKC exigirá o microchip em cães destinados à criação

    A Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) definiu que partir de 1 janeiro de 2017 será obrigatório constar no mapa de registro de ninhada (MRN), a numeração do microchip dos exemplares destinados a criação (pai e mãe de ninhada). A decisão foi tomada em reunião no dia 03 de abril de 2016, onde os membros da Assembleia Geral, referendaram a decisão do Conselho Deliberativo da Confederação Brasileira de Cinofilia.

    Na Forte dos Animais  você encontra o chip da Virbac que tem como diferenciais ser inquebrável e biocompatível, além seguro e imperceptível.  Veja foto abaixo:

     
    vitrine_396_650
     

    Entenda como funciona o MICROSHIP e quais os benefícios

    O  microchip para cães e gatos é a forma mais eficaz de identificar o animal de estimação com segurança. O microchip é um microcircuito eletrônico, de tamanho aproximado a um grão de arroz que é implantado sob a pele. O microchip para animais contém um código exclusivo e inalterável que transmite informações específicas cujos dados podem ser acessados por um transponder.
    É claro que é sempre aconselhável consultar o médico veterinário, mas, em princípio não há restrições quanto ao cão ou gato que irá receber o microchip para animais, independente da raça, tamanho e peso. A indicação é que o adequado seja implantar o microchip lá pelos dois meses, mas ele já pode ser injetado a partir do 10º dia. O que é comum de ocorrer é a implantação do microchip no terceiro mês de vida do cão ou gato, quando é dada a terceira dose da vacina múltipla.
     
    MICROCHIP-2
     
     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *