• Imunizar o seu animal é a única forma de protegê-lo da Dirofilariose

    A Dirofilariose canina, transmitida pela picada dos mosquitos Aedes, Culex e Anofeles, conhecida como “verme do coração” é uma doença grave, embora a sua prevenção seja simples.

    Proheart Julho 2017 EMAIL

     

    O que é a Dirofilariose?

    A Dirofilariose é uma doença de curso crônico, causada pelo parasita Dirofilaria immitis. Este parasita também é conhecido como o “verme do coração”, pois diferente da maior parte dos vermes, que são intestinais, a Dirofilaria se aloja na base do coração e artéria pulmonar, o que a torna uma parasitose de grande risco. Os cães são os principais animais a sofrerem com esta doença, mas a Dirofilaria também pode infectar outros mamíferos e até mesmo o homem – é uma zoonose.

    Transmissão:

    A transmissão da doença é feita através da picada do mosquito dos gênero Aedes, o mesmo que transmite a dengue, a zika e a chikungunya aos humanos, mas também pode ser transmitidapela picada dos mosquitos Culex e Anopheles. O mosquito, quando se alimenta do sangue de um animal doente, ingere as microfilárias, que são as formas jovens da Dirofilaria. As microfilárias se desenvolvem no organismo do mosquito e, ao picar outro animal, o mosquito transmite para o animal sadio as microfilárias.
    A veterinária Luciana Lopes, da equipe da Forte dos Animais, explica que “o Aedes aegypti prefere sangue humano, mas também alimenta-se do sangue decães” – momento em que o parasita dilofilaria immitis entra no corpo do animal e passa a se desenvolver em seu coração, podendo atingir até 20 centímetros de comprimento. A Dirofilariose é uma doença que ocorre em todo o mundo. No Brasil, os principais Estados com animais infectados são Maranhão, São Paulo e Rio de Janeiro.

    Sintomas:

    A maior parte dos animais permanece sem sintomas até que a doença esteja bastante evoluída. Com o tempo, os vermes adultos atingem tamanhos tão grandes e em tanta quantidade, que o animal desenvolve insuficiência cardíaca, ou seja, o coração não consegue mais funcionar de forma adequada. O animal então apresenta tosse, falta de ar, diminuição do peso, coloração mais escura da língua, intolerância ao exercício e pode haver distensão do abdômen por acúmulo de líquido.

    Diagnóstico e Prevenção:

    O diagnóstico da Dirofilariose pode acontecer de duas formas. Uma delas consiste em um exame de sangue simples, onde podem ser encontradas microfilárias. A segunda forma detecta se há reação do corpo contra os vermes adultos, também através de uma amostra de sangue.A prevenção da doença é simples. O animal deve receber uma dose de vermífugo eficiente contra a Dirofilaria uma vez ao mês. Nem todos os vermífugos no mercado são eficazes contra o Dirofilariose, por isso é importante pedir ao atendente um vermífugo eficaz contra o “verme do coração”.

    QUAIS AS FORMAS DE TRATAMENTO CONTRA A DIROFILARIOSE?

    Atualmente existem alguns programas de tratamento contra a Dirofilariose, mas que são longos e precisam do acompanhamento intensivo do médico veterinário. O programa de tratamento irá variar de acordo com a situação de cada cão. Porém, os efeitos colaterais do tratamento podem ser ainda piores que os sintomas doença, caso esteja já em estado avançado. Muitos animais acabam não resistindo ao tratamento. Por esta razão é muito importante o foco na conscientização e prevenção da doença.

     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *